5 dicas de decoração para sua casa

A decoração é uma das partes mais importantes da casa. Ela é responsável por construir a imagem do local, ajudar a transmitir sensações e, sobretudo, é capaz de dizer muito sobre os moradores – afinal, a decoração é um prolongamento do nosso estilo!

Além disso, a decoração é muito mais do que somente a estética. Em muitos ambientes, a disposição de elementos e o uso de objetos decorativos são fundamentais para a boa organização do espaço.

Vale dizer que, embora exista um padrão, a decoração é algo extremamente pessoal, pois trata da personalidade dos moradores, bem como dos gostos de cada um e a possibilidade de investimento nos elementos decorativos.

O tamanho também é um fator que influencia na decoração. Por conta disso, muitos designers e arquitetos realizam o georreferenciamento com drone do local, para verificar a delimitação do terreno e, assim, propor uma disposição decorativa de alta precisão.

No entanto, isso não é uma regra. Em alguns casos, a decoração pode ser feita com um bom planejamento, envolvendo objetos já presentes na casa, ou modificando pouca coisa dos ambientes.

A única exigência é: ter um espaço confortável e de qualidade para os moradores.

Neste artigo, separamos 5 dicas de decoração para a sua casa! Venha com a gente e saiba como deixar o ambiente residencial ainda mais aconchegante.

 

1. Escolha uma cor para transmitir uma sensação

A psicologia das cores compreende que cara tonalidade traz consigo diferentes ideias, comportamentos, sentimentos e sensações, que são acionados de maneira inconsciente pelo nosso cérebro.

Por exemplo, quando pensamos em uma montagem elétrica industrial, quais cores você associa? Provavelmente, o cinza, chumbo e o cobre (cores muito comuns nas fábricas e indústrias).

Por conta disso, quando decoramos um ambiente, as cores são um dos elementos mais importantes de todo o planejamento. 

Afinal, elas são capazes de tornar um espaço agradável ou insuportável, dependendo da tonalidade.

Veja os significados para alguns das cores mais usadas na decoração:

Preto

A cor preta é nobre e elegante. No entanto, quando usada em excesso, pode prejudicar o ambiente, transmitindo uma sensação de claustrofobia e tristeza. 

Por isso, o preto é aplicado em pequenos detalhes na decoração, para realçar algumas áreas e criar contraste no espaço.

Vale ressaltar que o preto faz com que os cômodos pareçam menores. Sendo assim, quando os designers e arquitetos fazem o georreferenciamento de imóveis urbanos e percebem que a casa é muito pequena, dificilmente recomendam o uso da cor preta.

Branco

O branco é uma cor associada à paz e tranquilidade. A tonalidade é totalmente oposta ao preto, sendo usada para criar a ilusão de ambientes maiores, mais abertos e frescos.

Normalmente, o branco é uma cor indispensável para qualquer decoração. Não é a toa que grande parte dos elementos construtivos, como os blocos de meio fio de concreto pré moldado são feitos na cor branca.

Além disso, o branco também está relacionado à sensação de limpeza. Desse modo, os cômodos que mais utilizam a tonalidade são:

  • Os banheiros;
  • Os lavabos;
  • A cozinha;
  • A lavanderia.

Mesmo com a versatilidade, o excesso do branco pode tornar o ambiente monótono. Diante disso, a recomendação é mesclar a neutralidade branca com outras cores, em detalhes nas paredes, móveis e objetos.

 

Verde

O verde tornou-se uma das cores mais usadas nos ambientes residenciais, especialmente nos quartos.

A cor consegue transmitir sensações de segurança e proteção, além de criar um ambiente equilibrado e harmonioso.

Ultimamente, o verde tem sido associado à sustentabilidade, sendo usado em decorações que integram esse conceito, em conjunto com plantas, objetos reciclados e materiais em madeira.

Rosa

É uma cor indicada para moradores com estilo mais romântico, pois a tonalidade estimula o afeto. 

Contudo, dependendo de como é usada, o rosa (assim como o vermelho) pode ser sensual, sendo indicada para decorações provocadoras.

Amarelo

O amarelo transmite ideia de riqueza, bem como sentimentos de força e entusiasmo. Em geral, a cor está associada a ambientes alegres. 

O amarelo tem uma vibração mais positiva em relação a outras cores, sendo uma tonalidade recomendada para pessoas joviais.

Azul

Diferentemente do amarelo, o azul é uma cor mais fria. Por conta disso, normalmente está associada a ambientes gelados, tranquilos e calmos.

O azul transmite confiança e relaxamento, por conta disso, é uma tonalidade muito usada nas paredes de quartos. 

A cor em uma tonalidade mais clara combina muito bem com o branco e, quando usados em conjunto, contribuem para que o ambiente pareça mais amplo.

Já o azul escuro, em tonalidade fechada, também pode ser usado juntamente com o branco, contudo é uma cor sofisticada e chique. Ela é usada em decorações com estilo grego, remetendo aos mares, viagens e sabedoria.

 

2. Utilize acessórios e objetos decorativos

Uma decoração não é completa apenas com a pintura. Os objetos, bem como os móveis, fazem parte de todo o planejando decorativo, sendo necessário perceber como eles afetam a aparência e a organização do local.

Por exemplo, em uma área externa, pode ser interessante instalar led para piscina de alvenaria, ainda mais quando se deseja um ambiente mais iluminado.

 A iluminação adequada transmite sensações de amplitude, além de destacar um determinado objeto no espaço (no caso, a piscina).

Nos ambientes internos, atente-se aos móveis que ocupam espaço demasiado e podem comprometer a organização. 

Caso você tenha aparadores, mesas de centro ou prateleiras que não usa, opte por desapegar desses objetos para tornar o ambiente mais clean.

Claro que, dependendo da decoração, os móveis podem ser mais ou menos ornamentados. Por exemplo, em um estilo clássico, com inspiração barroca, os objetos costumam ter um aspecto mais exagerado e cheiro, com vários detalhes. 

Diferente do que ocorre com a decoração minimalista, que preza pela funcionalidade e traços retos.

 

3. Lembre-se que a limpeza também é parte da decoração

Não adianta nada investir em uma decoração altamente sofisticada, se a manutenção da casa não está em dia – em especial, a limpeza. 

Ambientes sujos são desagradáveis esteticamente falando e, ainda, transmitem a sensação de incômodo.

Por esse motivo, é importante investir na higienização dos cômodos. Não somente nas limpezas periódicas, mas também, em atividades de remoção mais pesada (limpeza do concreto, por exemplo).

Quando for investir em uma higienização completa, lembre-se de adquirir um maquinário eficiente, como a locação de lavadora de alta pressão, que remove a sujeira impregnada em pisos e revestimentos.

 

4. Tenha atenção à segurança da casa

Como dito anteriormente, não basta ter uma decoração esteticamente agradável. É preciso ter um ambiente organizado e seguro.

Para isso, é importante verificar se todos os sistemas estão devidamente instalados, bem como se as máquinas e equipamentos da residência estão em perfeito estado de funcionamento.

Caso tenha dúvidas, busque realizar um retrofit de máquinas, trabalho normalmente realizado nas indústrias, mas que, dependendo das necessidades, pode ser feito em equipamentos que precisam de uma modernização ou manutenção.

Além da verificação e análise dos aparelhos de segurança, não se deve esquecer da parte de instalação das máquinas. 

Durante o procedimento, verifique se os equipamentos não irão prejudicar a estética do ambiente, ou, até mesmo, a própria segurança do local.

Por exemplo, na instalação de geradores a diesel para residências, prefira colocá-los em locais abrigados, longe dos cômodos (principalmente se você tiver crianças e animais de estimação) e fora dos principais ambientes da casa.

Afinal, de nada adianta planejar um ambiente completo, totalmente decorado, seguro e agradável, se depois você precisa instalar um equipamento que compromete todo o seu projeto!

 

5. Use e abuse da criatividade

O que vale em uma boa decoração é a criatividade. Ela será o coração de tudo.

Hoje em dia, o avanço tecnológico e o desenvolvimento de inúmeros materiais possibilitaram a aquisição de novos produtos para decoração de casas, sendo possível fugir dos tradicionais ornamentos em gesso e as pinturas clássicas.

Um exemplo muito claro é a aplicação de adesivos nas paredes. Feitos em vinil ou outro material adesivo, esses revestimentos são diretamente colados nas paredes e estão disponíveis em várias cores, formatos, desenhos e temas.

Assim, em um quarto de criança, por exemplo, é possível encontrar adesivos de desenhos animados, bichinhos de pelúcia, princesas, carros e muitos outros! É uma maneira criativa de deixar o ambiente totalmente adaptado aos pequenos.

Já para a cozinha, existem adesivos com temática de comida, as famosas “galinhas da angola”, pratos e chapéus de chef. Isso cria uma relação afetiva entre o ambiente e a decoração, que é totalmente personalizada.

Mas, assim como todas as dicas que demos anteriormente, não se pode exagerar na aplicação dos adesivos. 

O excesso de imagens pode causar confusão e atrapalhar a experiência dos moradores com a decoração local.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.